Após retomar prova de vida de aposentados, governo suspende a de servidor

A partir de junho, o bloqueio dos pagamentos do INSS por falta de comprovação de vida será feito de forma escalonada.

Enquanto aposentados e pensionistas do INSS têm de fazer a chamada "prova de vida" neste mês mesmo em meio à pandemia, os servidores públicos aposentados ganharam mais prazo para fazer o mesmo recadastramento. Desde março do ano passado, tanto os aposentados e pensionistas do INSS quanto os segurados do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) — do funcionalismo público federal — estavam dispensados de realizar a prova de vida anual no mês de aniversário. Embora o sistema de prova de vida tenha permanecido aberto, o governo paralisou o bloqueio dos pagamentos de quem não realizou o processo.


No dia 13 deste mês, porém, o INSS avisou que irá retomar o bloqueio de benefícios de aposentados e pensionistas que não fizerem prova de vida. Já para os servidores, a regra será mais flexível.


De acordo com instrução normativa da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, a prova de vida dos servidores públicos federais aposentados, pensionistas e anistiados seguirá suspensa até o dia 31 de junho.


O texto justifica mais uma vez a extensão da medida devido à necessidade de "medidas de proteção para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia de covid-19".

Torun

25/05/2021 15h14