top of page

Bancos brasileiros têm maior queda nos lucros em 21 anos!

Atualizado: 1 de mai. de 2021


Os quatro maiores bancos brasileiros de capital aberto tiveram a maior queda nos lucros dos últimos 21 anos. No ano passado, o lucro dessas instituições financeiras registrou queda de 24,4%, a maior já vista desde 2000, de acordo com levantamento feito pela consultoria Economatica.


Já com valores ajustados pela inflação medida pelo IPCA o recuo foi ainda maior, de 26,7%. Os ganhos somados do Bradesco, Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Santander chegaram a R $61,6 bilhões no ano passado.


Em 2019, essas instituições financeiras haviam batido recorde de lucros, com ganhos de R $81,51 bilhões, de acordo com a consultoria.


A maior queda nos lucros de um ano para o outro foi a registrada pelo Banco do Brasil, que viu seus ganhos encolherem 30,1%. O Santander foi o que teve o menor tombo nos lucros, de 5%.


Histórico dos lucros dos bancos


De 1996 a 2020, esses bancos tiveram queda em seus lucros em sete anos diferentes. A maior queda foi em 1995, depois que o Banco do Brasil revisitou seu balanço e reconheceu perdas dos anos de 1994 e 1995.


Assim, a queda no lucro em 1995 foi de R $3,3 bilhões. A segunda maior queda foi no ano seguinte, 1996, com prejuízo de R $4,8 bilhões. Os bancos também sofreram com a última grande crise econômica: em 2016, a queda nos lucros foi de 18,8%.


O ativo total dos quatro maiores bancos em 2020 foi de R $6,43 trilhões, crescimento de 18,56% com relação ao ano de 2019. Esse valor representa a soma de tudo o que os bancos têm em suas mãos, como depósitos, investimentos e carteiras de crédito.


É o maior crescimento percentual desde o ano de 2008 quando os ativos cresceram 75,6%. De 2006 até 2015, o Banco do Brasil foi o maior banco por ativos. Em 2016, o Itaú Unibanco tomou a liderança e a mantém até hoje.

Torun

18/02/2021


bottom of page