top of page

Benefíciarios que fizeram a margem de 5% estão com margem negativa!

Atualizado: 3 de mai. de 2021


Os beneficiários que fizeram o aumento de 5% da margem no ano passado estão lidando com o problema de margem negativa.


Para ajudar, vamos explicar os detalhes de como e qual o motivo disso ocorrer. Confirá!


Por que a margem está negativa?


O uso dos 5% para a realização de empréstimos gerou um saldo negativo após o retorno da margem consignável para empréstimos de 35% para 30%. Ou seja, aquele valor de margem deixou de existir gerando uma diferença.


Mesmo com o reajuste de salário em 2021, o valor não é suficiente para cobrir o valor liberado com o aumento da margem.


Veja um exemplo usando o salário mínimo:

  • A margem consignável teve um aumento de 5%, que correspondia a R$ 52,25.

  • Com a margem voltando para 30%, quem utilizou a margem fica com saldo negativo.

  • Com o reajuste de salário, o acréscimo na margem foi de apenas R$ 16,50. Ou seja, ainda resta uma diferença de R$ -35,75.

Essa diferença é a margem negativa.

Como pode ser solucionado?

A solução viria de duas medidas que estão em tramitação no Congresso Nacional. Uma é a MP que aumenta o limite da margem consignável em definitivo e a outra é sobre a suspensão do consignado.


Aumento da margem

A Medida Provisória 1006/20 quer tornar o aumento da margem de 35% para 40% em lei. Recentemente, a MP foi prorrogada por mais 60 dias para que seja avaliada.


O aumento de margem durou apenas até dia 31 de dezembro e quaisquer solicitações que não foram averbadas até esta data não terão os 5% a mais de margem.


Por outro lado, quem não contratou com o aumento de margem poderá contratar com a margem ajustada pelo aumento de salário.


Simule aqui o aumento de Salário de 2021

Torun

26/01/2021



bottom of page