Confira como funciona a portabilidade de consignado com troco!

Atualizado: 6 de out. de 2021


O grande número de instituições financeiras que oferecem o empréstimo consignado, a concorrência entre elas é um dos principais pontos de relevância da modalidade, porque contribui para tornar o crédito mais barato e vantajoso para o consumidor.


Outro ponto positivo é a possibilidade de fazer a portabilidade de consignado com troco.


Nesse caso, os consumidores trocam sua dívida por outra com taxas mais acessíveis. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é possível fazer a portabilidade do contrato e, ainda, conseguir um troco pela diferença paga, especialmente quando parte do contrato já tiver sido quitada.


As instituições credoras, por sua vez, não podem impedir que os consumidores busquem novas opções mais vantajosas em outros bancos. A seguir, descubra como funciona a portabilidade com troco, suas principais regras, vantagens e como solicitá-la.


Portabilidade de consignado com troco


Também conhecida no mercado como “troca de dívida”, a portabilidade é uma opção muito interessante e tem por objetivo equilibrar as ofertas de crédito, além de gerar maior competitividade no mercado bancário.


Para quem precisa reduzir seus gastos mensais, essa alternativa pode ser de fundamental importância, uma vez que contribui para a queda das taxas de juros — e ainda permite a possibilidade de receber o troco pela diferença daquilo que já foi pago.


De modo geral, o “troco” acontece quando há uma substituição de contrato com parte do saldo devedor quitado ou, ainda, quando as taxas aplicadas são menores.


Assim, o interessado que assim preferir, pode usar esse saldo positivo para amortizar as parcelas do novo contrato, sobrando mais dinheiro ao final de cada mês.


Regras gerais para a portabilidade


Em primeiro lugar, é importante destacar que a portabilidade do consignado trata-se de um mecanismo previsto pela resolução do Banco Central. Sendo assim, é um procedimento que traz maior transparência e segurança para o consumidor que pretende fazer a troca de dívidas vigentes.


Por outro lado, não são todos os interessados que podem efetuar a portabilidade, afinal, essa modalidade é exclusiva para as categorias enquadradas no mercado de consignados. Ou seja, é exclusiva para:

  • quem recebe aposentadoria do INSS;

  • quem é pensionista da Previdência Social, exceto de benefícios que não são consignáveis;

  • servidores públicos federais;

  • militares das forças armadas;

  • trabalhadores do setor privado com convênio válido (em regime celetista).


Quais as vantagens da portabilidade de consignado com troco?


Um dos benefícios mais importantes da portabilidade é poder garantir uma maior economia em relação ao contrato original. Afinal, como já destacamos, nessa modalidade substitui-se uma dívida cara por outra mais barata.


Isso acontece porque as novas taxas de juros geralmente são mais acessíveis e, portanto, podem representar vantagens competitivas para quem passa por um momento financeiro delicado, por exemplo.


Outra vantagem importante é que, a partir desse tipo de transação, se recebe troco da diferença já pago em sua própria conta bancária. Assim, pode o tomador utilizar o saldo da melhor forma que lhe couber.


Por fim, realizar a portabilidade pode contribuir para a garantia de um maior equilíbrio das contas, minimizando situações em que é preciso recorrer a alternativas mais caras, como a tomada de crédito com altos juros, como o cheque especial.

Torun

26/07/2021 11h37