Governo diz que já vacinou todos os idosos com mais de 90 anos e 73% dos profissionais de saúde.

Atualizado: 1 de mai. de 2021


De acordo com a AGU, todos os idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência em todas as instituições foram vacinados. Apesar do que o governo disse, nem todas as pessoas com mais de 90 anos foram vacinadas. Em pelo menos cinco capitais faltam vacinas para outras populações. Entre os moradores indígenas, que também é um grupo prioritário, 71% não são vacinados na região amazônica.


A Advocacia-Geral da República (AGU) informou em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (17) que o governo federal já vacinou todos os idosos acima de 90 anos e 4,8 milhões de profissionais médicos no país, totalizando de 73%


A AGU também informou que todos os idosos institucionalizados com mais de 60 anos e todas as pessoas com deficiência institucionalizadas foram vacinados. O anúncio foi feito quando capitais de pelo menos 5 países suspenderam a vacinação por falta de doses.


No entanto, nos documentos enviados ao STF, não há informações sobre a vacinação de grupos indígenas da aldeia que fazem parte dos grupos prioritários. Dados do governo mostram que 71% dos indígenas que vivem na região amazônica ainda não receberam a vacina contra a Covid.


O documento foi enviado pela AGU em resposta à decisão do STF de que o governo deveria especificar a ordem de vacinação no grupo prioritário. Na época, o ministro Ricardo Lewandowski acreditava que, diante da escassez de vacinas no país, não estava claro qual grupo prioritário identificado pelo Ministério da Saúde deveria ser atendido primeiro.


O Plano Nacional de Vacinação, atualizado em janeiro, apontou que 77,2 milhões de pessoas pertencem ao grupo prioritário, entre idosos e médicos que atuam na linha de frente da pandemia.


Em sua resposta esta semana, AGU afirmou que entre os 29 grupos prioritários definidos no plano, os 4 grupos principais incluem idosos que vivem em instituições de cuidados de longo prazo e pessoas com deficiência com 18 anos ou mais que vivem em famílias inclusivas., A saúde de indígenas e trabalhadores residentes em terras indígenas.


O documento afirma ainda que “excepcionalmente, foram criados subgrupos, como foi o caso dos profissionais de saúde que, devido à dimensão do segmento, tiveram de observar uma nova escalada em função da localização dos serviços”.


Além disso, na Região Norte, foram planejadas vacinas para idosos de outras faixas etárias, devido à situação de pandemia nos estados, principalmente na Amazônia.

Torun

18/02/2021