Governo prorroga prazo para atualização de dados no Cadastro Único; veja como fazer


O Ministério da Cidadania prorrogou o prazo para a atualização do Cadastro Único (CadÚnico), requisito básico para o acesso ao Auxílio Brasil, BPC (Benefício de Prestação Continuada) e à Tarifa Social de Energia Elétrica.


Todos que recebem benefícios sociais pagos pelo governo federal como o Auxílio Brasil, a Tarifa Social de Energia Elétrica e o Benefício de Prestação Continuada (BPC) têm até 14 de outubro para atualizar seus dados no Cadastro Único e quem não fizer pode perder o direito de receber os benefícios.


Por regra, as famílias inscritas no Cadastro Único devem atualizar as informações a cada dois anos, ou sempre que houver alguma alteração, seja na composição familiar, no endereço ou na situação de trabalho e renda de seus membros.


Porém, neste ano, apenas as famílias com cadastros que foram atualizados pela última vez em 2016 ou 2017 serão convocadas para atualizar os dados no Cadastro Único. As famílias que atualizaram seus dados pela última vez em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos.


As famílias que vão precisar atualizar os dados foram dividas em 2 grupos:

  • Grupo 1: Revisão cadastral - famílias que estão com informações cadastrais desatualizadas têm até 14 de outubro para regularizar os registros. Neste caso, a convocação também vale para quem está a mais de 2 anos sem revisar seus dados no CadÚnico;

  • Grupo 2: Averiguação cadastral - famílias que possuem dados inconsistentes. Neste caso, o prazo foi estendido até 12 de agosto - tinha vencido em 10 de junho.

De acordo com o Ministério da Cidadania, quem for convocado para a averiguação e revisão de dados deve comparecer a um CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou a um posto de atendimento do Cadastro Único do município.


Como saber se preciso atualizar meus dados no Cadastro Único?


Para saber se os dados estão atualizados ou não, basta acessar o aplicativo do Cadastro Único. Para baixá-lo, apenas clique em um dos links abaixo:

Caso não tenha ocorrido nenhuma alteração nas informações prestadas na última entrevista, a família beneficiária poderá também fazer a atualização dos dados por confirmação pelo aplicativo do Cadastro Único. Porém, se for preciso alterar algum dado, é necessário comparecer a um posto de cadastramento para uma nova entrevista de atualização cadastral.