H1N1, Covid19, H3N2, Delta, Ômicron entenda a diferença entre as doenças e como se proteger

Atualizado: 17 de jan.


Os vírus são organismos que se caracterizam por se reproduzirem apenas no interior de células, sendo, por esse motivo, conhecidos como parasitas. Os vírus podem desencadear doenças, provocando diferentes sintomas.


Qual a diferença das doenças virais?


Nas doenças virais os vírus não possuem células e dependem das células do próprio corpo para se desenvolverem. Assim, ele se multiplica no organismo na medida em que contamina outras células.


Confira na lista abaixo as doenças virais que estão nos assombrando hoje em dia:


➡️ Influenza A (H1N1)

➡️ H3N2

➡️ Coronavírus

➡️ ômicron

➡️ Delta

➡️ Flurona


Influenza A (H1N1)

A H1N1 é uma gripe tipo A causada pelo vírus Influenza A. Os sintomas da gripe H1N1 são similares ao da gripe comum, porém com uma intensidade maior. Febre alta, calafrios intensos, tosse seca e contínua e dores musculares. O H1N1 tem mais chances de causar complicações respiratórias. Para se prevenir use as medidas simples do dia a dia podem reduzir o risco de infectar-se lavar as mãos (principalmente antes de ingerir qualquer alimento); limpar o nariz em lenços descartáveis; não compartilhar objetos de uso pessoal como garrafas com água, talheres; evitar e manter os ambientes bem ventilados; e vacinar-se.


H3N2

O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tem tosse ou espirra. Os sintomas são febre alta no início do contágio, inflamação na garganta, calafrios, perda de apetite, irritação nos olhos, vômito, dores articulares, tosse, mal-estar e diarreia, principalmente em crianças.


Pelo fato de o influenza ser um vírus respiratório, assim como o que causa a Covid-19, a prevenção contra ele ocorre da mesma forma, ou seja, com distanciamento físico entre as pessoas, uso de máscara e higiene das mãos.


Coronavírus

A doença provocada pelo novo Coronavírus é oficialmente conhecida como COVID-19, Vírus que causa doença respiratória pelo agente coronavírus, com casos inicialmente registrados na China e hoje espalhados por todo o mundo. O quadro pode variar de leve a moderado, semelhante a uma gripe. Alguns casos podem ser mais graves, por exemplo, em pessoas que já possuem outras doenças.


Nessas situações, pode ocorrer síndrome respiratória aguda grave e complicações. Em casos extremos, pode levar a óbito. Para evitar a propagação da COVID-19, siga estas orientações: Mantenha a distância, Use máscara, Lave as mãos, tome a vacina.


Ômicron

A Ômicron é uma variante com 52 mutações, sendo 32 delas na espícula viral (proteína S), fato que causou grande preocupação e rapidamente ocasionou sua classificação como VOC (variante de preocupação) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a OMS, a Ômicron é considerada variante de preocupação, pois, pode haver evidências ou de aumento da transmissibilidade, doença mais grave (aumento de hospitalizações e óbitos), redução significativa da neutralização por anticorpos gerados durante infecção ou vacinação anterior, eficácia reduzida de tratamentos ou vacinas.


No momento, a principal forma de prevenir a infecção pela variante Ômicron é vacinando na periodicidade indicada por cada fabricante. Além disso, é importante manter os cuidados propostos pelos órgãos de saúde, como evitar lugares cheios ou ambientes fechados, usar máscaras de proteção e higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%.


Delta

A variante Delta é uma das variantes do Sars-CoV-2 que apresenta mutações genéticas múltiplas que a tornam mais transmissível. É da linhagem B.1.617.2 do vírus da covid-19. Os principais sinais e sintomas são febre, dor de cabeça, coriza e dor de garganta. Com a variante delta, os casos têm menor ocorrência de tosse e perda de paladar e olfato. Os cuidados são os mesmos em relação às demais variantes do Sars-Cov-2. Usar máscara, lavar as mãos, usar álcool em gel, manter o distanciamento social e tomar a vacina de acordo com calendário, sem escolher fabricante.


Flurona

"Flurona" é um termo popular utilizado para descrever o caso de pessoas que apresentam COVID-19 e gripe ao mesmo tempo, em que "flu" se refere ao vírus da gripe (Influenza) e "rona" se refere ao coronavírus. Como consequência de haver dois tipos de vírus, é possível que a pessoa apresente ao mesmo tempo, em alguns casos, sinais e sintomas das duas doenças. É importante ter todos os cuidados para evitar transmitir os vírus para outras pessoas, sendo recomendado permanecer em isolamento por cerca de 10 a 14 dias, de acordo com a orientação médica, fazer uso de máscaras faciais e higienizar e desinfetar as mãos regularmente.


Lembrando que os sintomas de todos esses vírus são muito parecidos com os de uma gripe comum, mas tenha cuidado! Procure um médico imediatamente, para que ele possa lhe passar o tratamento certo.


Lembre-se de manter o distanciamento social!