O que é inflação e como ela impacta nas finanças?

Atualizado: 4 de mai. de 2021


Com certeza você já ouviu falar sobre inflação e sobre os impactos dela nos preços e na nossa capacidade de compra. Mas o que é de fato inflação! Acompanhe o post até o final para saber tudo sobre a inflação e os seus impactos nas finanças.



O que é inflação?


A inflação é o aumento generalizado ou contínuo dos preços de bens e serviços que são essenciais no cotidiano das pessoas. Esses bens e serviços são reunidos na chamada cesta de produtos, que abrange alimentos, aluguéis, transportes, gasolina, vestuário, saúde, educação e despesas pessoais. O fenômeno contrário, quando há queda no preço desses produtos, é chamado de inflação.



Como é calculado!


É bem comum ouvir ou ler nos noticiários e jornais aumentos percentuais na inflação. Existem alguns índices que calculam esse aumento de preço, mas para o consumidor, o mais importante é o IPCA – ÍNDICE DE PREÇOS PARA O CONSUMIDOR AMPLO, disponibilizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Esse índice é calculado a partir do aumento médio dos preços da cesta de produtos e não reflete necessariamente no aumento individual dos itens, pois o aumento não é uniforme. Esse cálculo não é feito em todas as cidades do país, mas tem abrangência nacional e tem como objeto de estudos as regiões metropolitanas de Belém, Rio Branco, Salvador, Recife, São Luís, Aracaju, Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Campo Grande, Goiânia e Brasília.


Quais as causas da inflação!


As oscilações na inflação são muito importantes para o nosso poder de consumo, por isso é tão importante que o consumidor entenda o funcionamento do mercado e dos preços. A inflação pode ter variações geradas a curto ou longo prazo, sendo:



Inflação de Demanda e Inflação de Custos

Essas são as causas a curto prazo da inflação, são os reflexos mais imediatos das mudanças no mercado. A Inflação de demanda é uma das leis mais antigas do comércio, quando se aumenta a demanda (ou diminui-se a oferta) de um produto, os preços sobem. Isso também acontece quando há aumento no poder de compra, com uma maior disponibilidade de crédito as pessoas tendem a gastar mais. A Inflação de custos, como o próprio nome diz, está relacionada com os custos de produção (como mão de obra, matéria prima e insumos) dos bens e serviços. Se é mais caro a produção de um produto, o mercado tende a diminuir a oferta ou a aumentar os preços. Em ambos casos há inflação.


Emissão de papel-moeda

Essa é uma das ferramentas de controle da inflação, que pode ser tanto um fator causador como um atenuante às oscilações. Quando os gastos são maiores que a arrecadação, o Estado pode emitir mais papel-moeda, visando o aumento do dinheiro em circulação no mercado. Porém, se esse volume não acompanhar a relação entre oferta e demanda de bens e serviços, o impacto pode ser negativo na inflação.



Diminuição das taxas de juros

O Banco Central definiu uma taxa básica de juros para a economia, a taxa Selic. Alterações nessa taxa influem diretamente na inflação ou deflação. Ao diminuir a Selic, o Estado faz com que seus investimentos em renda fixa, poupança, ou títulos públicos passem a render menos e que os empréstimos no geral ficam mais baratos.


A curto prazo, essa manobra estimula o consumo e a produção, mas à longo prazo, pode provocar um aumento de demanda que consequentemente aumenta a inflação.

Como isso afeta as finanças!


Com a inflação o seu dinheiro passa a valer menos. Isto é, o seu poder de compra diminui conforme a inflação aumenta. A distorção causada no mercado pela inflação faz com que em um curto espaço de tempo o consumidor possa ou não comprar produtos simples. Outro ponto importante, é que as ações de controle à inflação afetam investimentos (como falado acima sobre a taxa Selic).


Mas a inflação não é um vilão! Tendo controle, a inflação mantém o crescimento econômico do país. Inclusive, o Brasil possui anualmente metas para inflação pra aquecer a economia e manter o mercado saudável. Os problemas para o consumidor acontecem quando há o descontrole da inflação.


A SUA SAÚDE FINANCEIRA É TUDO!


A inflação atinge diretamente o bolso do consumidor, por isso é tão importante que saibamos como ela funciona. Esperamos que esse post tenha ajudado você a aprender um pouco mais sobre esse índice e seus reflexos.


Aqui na Fator Capital, nos preocupamos muito com a saúde financeira de nossos clientes e por isso trabalhamos para oferecer as melhores taxas do mercado e proporcionar o melhor atendimento ao cliente Fator.


Faça uma simulação no nosso site: https://www.seufatorcapital.com/simule e tenha as melhores taxas do mercado!


Torun

07.12.2020