PIB do Brasil faz real liderar ganhos e reaviva atração pela moeda

O Produto Interno Bruto brasileiro cresceu 1,2% entre janeiro e março, terceiro trimestre seguido de ganhos e acima do esperado pelo mercado.

O dólar fechou nesta terça-feira no menor patamar desde dezembro passado, abaixo de 5,15 reais, na maior queda em cerca de um mês, o que evaporou os ganhos da moeda norte-americana em 2021.


O real foi o grande destaque positivo nos mercados globais de câmbio nesta sessão, impulsionado por dados mais fortes da economia brasileira no primeiro trimestre, que alimentam melhores perspectivas em vários lados da atividade, do fluxo cambial aos números fiscais.


O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 1,2% entre janeiro e março, terceiro trimestre seguido de ganhos e acima do esperado pelo mercado.


"É um dia importante para o real brasileiro, com o dólar caindo abaixo da linha crítica de 5,20 reais pela primeira vez em 2021!", comentou Robin Brooks, economista-chefe do Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês), no Twitter.


Brooks vê o real ainda em patamar "extremamente desvalorizado", uma vez que, segundo ele, a moeda se recuperou com a forte alta dos preços das commodities. O valor "justo" de taxa de câmbio em seu cálculo é de 4,50 reais por dólar.


Desde os picos de março de quase 5,90 reais, o dólar já caiu 12,2% com base em contratos futuros da B3.

Torun

02/06/2021 10h53