Por quanto tempo o trabalhador pode ficar sem contribuir para o INSS?

Atualizado: 3 de mai. de 2021


Pouca gente sabe, mas é possível deixar de contribuir para o INSS e ainda ter direito aos benefícios da previdência social, como salário-licença maternidade, auxílio-doença etc.


Isso porque o artigo 15 da Lei de Benefícios e Previdência Social (Lei nº 8213/91) prevê o chamado período de carência, segundo o qual, mesmo que a pessoa esteja há muito tempo desempregada, ainda está protegida pelo INSS.


Suponha que haja uma pessoa que trabalhou por vários anos e foi demitida. Após o desligamento, ela continuará protegida pelo INSS por um período de 12 meses.


Agora, se além disso, ela estiver desempregada, ainda receberá mais 12 meses, ou seja, poderá ficar sem contribuir por mais tempo ainda, cerca de 24 meses. E se ela contribuiu com o INSS há 10 anos, ainda terá direito a + 12 meses de carência, ou seja, poderá permanecer por até 36 meses sem contribuir com o INSS e terá direito à previdência social benefícios.

Torun

10/02/2021